IOR responde a assessor ucraniano: o Instituto não recebe nem investe dinheiro da Rússia


O Instituto para as Obras de Religião nega categoricamente as afirmações feitas pelo funcionário do presidente Zelensky que, em uma entrevista a uma emissora ucraniana, criticou duramente o Papa e pediu uma investigação sobre supostas atividades da Rússia "no banco do Vaticano": atividades impossíveis, dadas as políticas rigorosas do IOR e as sanções internacionais também no setor financeiro.


Leia tudo